sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Ibovespa 29/10/2009

A rápida recuperação do Ibovespa complica a análise gráfica do índice. Existe a possibilidade da quebra da LTA ter sido apenas um ruído ou de ser um pull-back que “passou do ponto”. A alta desta quinta-feira era esperada, como pull-back (citado na análise da véspera), mas não uma volta acima da LTA. Contudo, nota-se no gráfico persiste a formação de um canal de baixa, com uma LTB bem definida. Os dois últimos candles combinados formam uma pinça (tweezer de fundo), exigindo um terceiro candle de confirmação e de uma formação gráfica (figura), visto que tweezers são poucos significativos como padrão de reversão.

Seja como for, houve uma interrupção do movimento de alta. Resta confirmar se o que temos é acumulação ou reversão para tendência de baixa.

6 comentários:

Alexandre Vidal Rego disse...

Abaco
vc usa a escala log?
pois me parece que na aritmetica nao perdeu a lta.

Abaco disse...

O gráfico é aritmetrico. Existe váris LTAs num gráfico primária, secundária, terciária, etc. No caso, uso uma LTA que tem como referência o início da onda 5. Ou seja, é a LTA observada nessa onda, exatamente para determinar o seu termino.
Usando a LTA primária, não houve perda. Nem da que parte do iníco da onda 3, que é a que você deve estar fazendo referência.
Poque tantas LTAs? A medida que a bolsa sobe, altera-se a sua inclinação. Se a bolsa passa a ter uma determinada inclinação e ao traçar um reta ocorrem no mínimo 3 toques nessa reta, temos uma LTA confiável. Alguns alegam que é a simples união entre dois fundos, caso dessa que se inicia a partir da onda 3. Prefiro seguir a tese de que é a de união de vários pontos, admitindo-se, inclusive, a existência de ruídos. No Brasil prevalece a versão usar apenas 2 fundos, mas considero mais adequado e bem justificado por alguns estudiosos a versão que busca uma maior quantidade de toques.

davips disse...

É possível encontrar os estudos, estatísticas, etc sobre AG/AT na internet?

Abaco disse...

Existem diversos sites com estudos sobre AT, em português e inglês. Mas é preciso saber exatamente o que procura.

Anônimo disse...

Então ficamos com a onda 5 feita e vamos começar as ondas ABC de retração?
podemos corrigir os 61,8% de toda a pernada de alta desde o fundo? se estiver em uma onda 2 ou se estiver em uma onda C podemos fazer novo fundo?
seria mais ou menos isso?!
Alexandre

Abaco disse...

No momento, tudo indica que a onda 5 terminou, em boa hora, cumprindo seus objetivos.
Qual vai ser o tamanho da queda?
Ainda precisamos ver. Pode ser 38,2%, 50% ou 61,8%, num abc.
Também podemos ter a formação de uma cunha ou triângulo.
Por enquanto, certo mesmo, é que temos um canal de baixa, que começou como uma bandeira.
Melhor do que prever o tamanho da queda é verificar quando o Ibovespa vai sair desse canal.
E se a queda for acentuada, mas sem se aproximar do fundo, toda a alta alterior vira uma única onda 1 e essa queda passa a ser a onda 2, dentro de uma perspectiva de alta no longo prazo. Ou seja, é sempre bom ter um capital reservado, pois essa queda, mesmo que seja forte, pode virar uma oportunidade.