quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Petrobrás 13/02/2008

Nesta quarta-feira, enquanto Vale subiu 0,48%, Petrobras registrou 1,46% (Ibovespa 1,27%). Sinal que as duas ações estão se revezando na função de puxar o mercado (com a grande ajuda das ações de bancos). Mas a preocupação continua: Petrobrás não superou as resistências. Segue acumulando forças, para o bem ou para o mal.

4 comentários:

Regina disse...

Para quem comprou a 81,00, seria hora de vender?

Anônimo disse...

E Cemig, boa hora para entrar?

Abaco disse...

Petro: depende a estratégia, do horizonte de investimento. Se você olhar o gráfico, notará que todas as vezes que bate seguidamente num resistência e não passa, tende a cair com força. Uma opção é colocar um stop, cujo o valor seja aquele que, pelo menos, evite um prejuízo. Eu, por investir num prazo mais longo, já vendi um terço do que tinha comprado (C72e68,V75e79) e não pretendo usar stop, mas é outra estratégia.

Cemig: essa reagiu forte no suporte do grid. A mínima ficou exatamente onde cruzou o grid e superou a LTB. Não é uma mudança de tendência, mas uma correção que pode levar o ativo para os $33,25. Neste ponto há uma resistência muito forte. Para o curto prazo é uma boa alternativa, sabendo que provavelmente vai ter uma pequena correção no caminho. Pro longo prazo é uma boa pelo preço atual ser muito atrativo. Não é adequado para quem opera no médio prazo (1 a 3 meses), pois a tendência ainda é de baixa.

Abaco disse...

Estou acrescentando o gráfico da Cemig pois há uma ilha de reversão, o que garante que, no curto-prazo, teremos alta. Mas sem ainda represenar uma mudança no médio prazo. O objetivo continua em $33,25.